Noticias

Estado busca parcerias estrangeiras para atrair investimentos

O Paraná busca parcerias estrangeiras com o objetivo de atrair investimentos para a área da saúde. O secretário estadual da pasta, Michele Caputo Neto, se reuniu nesta quinta-feira (3), em São Paulo, com autoridades francesas para tratar sobre novos investimentos na rede pública paranaense. O objetivo foi estabelecer parcerias, apresentar oportunidades e buscar soluções inovadoras para qualificar o atendimento em saúde da população. O ambiente favorável que o Estado oferece à empresas e instituições que querem investir na economia local vem chamando a atenção de outros países. Atualmente, o Paraná é o segundo Estado mais competitivo do País, segundo estudos da revista Veja e do grupo britânico The Economist. Na quinta-feira (3), a convite do governo francês, Caputo Neto foi palestrante de um encontro promovido pela Business France, uma agência governamental a serviço da internacionalização da economia francesa. Ele destacou o recente processo de reestruturação do SUS no Paraná, que consolidou o Estado como modelo no setor. "Com capacidade de gestão e um orçamento digno, conseguimos avançar muito na área da saúde. Os indicadores demonstram isso. Agora, chegamos em um momento diferente em que é preciso inovar e buscar alternativas criativas para melhorar ainda mais a qualidade do atendimento", disse o secretário. Durante o evento, Caputo Neto também falou sobre a necessidade do sistema público incorporar novas tecnologias na área de assistência. "Nossa intenção é oferecer o que há de mais moderno no setor. Por isso, contamos com apoio de entidades internacionais para trazer essas novidades à nossa realidade, porque todos os dias surgem novos medicamentos, tratamentos e equipamentos de diagnóstico", explicou. Projetos com empresas estrangeiras têm contribuído muito com a saúde dos paranaenses. Um exemplo claro foi a implantação da vacina da dengue, pioneira na rede pública de saúde. Graças à parceria com a indústria farmacêutica francesa Sanofi Pasteur, o Paraná foi o primeiro Estado das Américas a oferecer vacinação gratuita contra a doença.