Política

Paranhos prioriza gestão eficaz dos recursos públicos

Ao concluir o segundo ano de sua gestão à frente do Executivo Municipal, o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, analisa as principais ações do seu governo e faz projeções para o desenvolvimento do município nos próximos dois anos. Empolgado e, ao mesmo tempo, agradecido pela aprovação da população em seu trabalho, Paranhos não tem medido esforços na busca da melhoria da qualidade de vida e bem-estar dos cascavelenses.
Dessa forma, Leonaldo Paranhos completa o segundo ano de mandato muito bem avaliado pela população. Pesquisa do Instituto Data Sonda aponta que 81% dos cascavelenses aprovam o trabalho da administração, com pico de 94,7% de aprovação na região central da cidade. Outros 16% desaprovam e 3% não responderam. “É o reconhecimento pelo trabalho e pela dedicação de toda a prefeitura em prestar bons serviços públicos à população. Há muito trabalho ainda a ser feito e muita ações e obras que serão entregues e realizadas nos próximos dois anos", comemorou Paranhos, enfatizando que “estamos em um novo ciclo de desenvolvimento. Cascavel é a melhor cidade para abrir uma empresa, o que reflete de forma considerável na geração de empregos e na qualidade de vida dos cascavelenses. Na prefeitura, cortamos gastos e despesas, e racionalizamos o uso do dinheiro público com muita transparência nas licitações e na comora de qualquer insumo, material, equipamentos e serviços", completou.
Cascavel fecha 2018 com excelentes motivos para comemorar. A cidade é classificada como a 23ª melhor do Brasil "para fazer negócios" entre os municípios com mais de 100 mil habitantes, deixando para trás pelo menos sete capitais brasileiras em estudo recente produzido pela Urban Systems para a Revista Exame, que analisou fatores sociodemográficos, econômicos, de saúde, educação, infraestrutura, financeiro e o transporte de 310 municípios para definir o ranking.
Investimentos feitos em obras públicas são destacados pelo prefeito Paranhos em entrevista ao jornal A Voz do Paraná, principalmente, aqueles na área da saúde, que é prioridade do governo. “A saúde é prioridade do meu governo e venho fazendo este acompanhamento, porque não há outro caminho e, mesmo assim, temos outros problemas. Em 2016, Cascavel teve 384 mil atendimentos durante o ano. Em 2017, foram 556 mil e em 2018, tivemos 777 mil atendimentos. Essas informações estão no site do Ministério da Saúde. Tivemos mais pessoas sendo atendidas, o que faz com que tenhamos que ter mais equipes. Investimos pesado na saúde, só na equipe do PSF foram 24 novas equipes. Nós colocamos cem funcionamento cinco novas unidades de saúde. Em julho de 2020, vamos construir mais 14 unidades. De fato, a nossa prioridade é a saúde, porque a saúde pública é a prioridade das pessoas”, enfatizou o gestor público.
Sobre a transparência da administração pública, o prefeito Paranhos ressalta que a gestão dos recursos públicos tem sido tratada com zelo, competência e transparência. “A transparência é uma prioridade para a nossa gestão. Nosso governo não tem nenhum tipo de insinuação de poder e corrupção, porque quando um governo perde a credibilidade, fica patinando, as pessoas sabem que o nosso governo tem falhas e dificuldades, mas é um governo que sabe o que quer. Primeiro, é um governo que não admite corrupção, é um governo que tem humanização na alma, que implanta um sistema de humanização na saúde, mas, que sabe que este processo é uma consolidação, estamos construindo algo que vai ficar depois da nossa gestão, uma base sólida”.
Leia, a seguir, a íntegra da entrevista:

Jornal A Voz do Paraná - Depois de dois anos à frente do Executivo, com tantas conquistas, grande volume de obras inauguradas, sua gestão se apresenta muito positiva. Quais as expectativas para o ano de 2019?
Leonaldo Paranhos - Estou com muitas expectativas com relação a 2019, porque tenho uma sensação de que os dois anos mais difíceis foram os iniciais, pois você chegar a um governo sem conhecer o que vai encontrar pela frente, com um orçamento que não foi feito por você, sem falar que 2018 foi um ano de crise financeira, final de governo, fechamento de orçamento, então, foram os dois piores anos. Nós tivemos um bom desempenho, muitas conquistas e isso faz com que tenhamos uma expectativa grande, uma vez que sabemos o caminho, sabemos o que queremos e consolidamos diante da população. Nosso governo não tem nenhum tipo de insinuação de poder e corrupção, porque quando um governo perde a credibilidade, fica patinando, as pessoas sabem que o nosso governo tem falhas e dificuldades, mas é um governo que sabe o que quer. Primeiro, é um governo que não admite corrupção, é um governo que tem humanização na alma, que implanta um sistema de humanização na saúde, mas, que sabe que este processo é uma consolidação, estamos construindo algo que vai ficar depois da nossa gestão, uma base sólida. Um município não consegue ficar em primeiro lugar do Paraná, do Brasil, só com argumento, o que temos são números, eu não conheço o pessoal do ministério para chegar e pedir pra eles “coloca Cascavel em primeiro lugar”.

Jornal A Voz do Paraná - Qual é o segredo para se chegar até com tantas obras e investimentos?
Leonaldo Paranhos - É o investimento, não o gasto, ainda estamos gastando com saúde, mas, você pode perceber, aliás, as pesquisas mostram que o maior problema é a saúde. Quando se pergunta nas pesquisas qual o ponto em que mais investimos certo, a resposta é a saúde, então, nós investimos certo? Não! Não está tudo resolvido, ainda precisa mais, é uma maturidade que precisamos ter do sistema, vamos investir mais em unidades básicas de saúde (UBS’s), não só fisicamente, nós fizemos a recuperação de 23 espaços, agora, precisa voltar a ter a credibilidade para que o paciente ao invés de optar pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) opte pela UBS, mas, tem que ter atendimento, ele não pode ir lá e falar com o prédio, ele precisa ter sua reinvindicação resolvida. Tudo isso é importante, isso conta como ponto positivo, que vai deixando a cidade bem planejada.

Jornal A Voz do Paraná - Você dizia logo após a sua vitória, que a saúde seria sua prioridade. Você vem acompanhando esta área de perto?
Leonaldo Paranhos – A saúde é prioridade do meu governo e venho fazendo este acompanhamento, porque não há outro caminho e, mesmo assim, temos outros problemas. Em 2016, Cascavel teve 384 mil atendimentos durante o ano. Em 2017, foram 556 mil e em 2018, tivemos 777 mil atendimentos. Essas informações estão no site do Ministério da Saúde. Tivemos mais pessoas sendo atendidas, o que faz com que tenhamos que ter mais equipes. Investimos pesado na saúde, só na equipe do PSF foram 24 novas equipes. Nós colocamos em funcionamento cinco novas unidades de saúde. Em julho de 2020, vamos construir mais 14 unidades. De fato, a nossa prioridade é a saúde, porque a saúde pública é a prioridade das pessoas.

Jornal A Voz do Paraná - Você diz que é essencial se ter projetos para que se possa trazer retornos em investimentos, mas, os projetos aliados a uma boa amizade que você tem com o governador, torna o caminho mais produtivo?
Leonaldo Paranhos - Não tenho dúvidas disso, o que eu não quero é que a gente fique debruçado apenas na amizade, porque eu não tenho como chegar no Ratinho Júnior solicitando investimentos para Cascavel sem tem um projeto em mãos. Ele vai me receber na hora e dizer: o que precisa Paranhos? Daí, eu digo: preciso construir uma avenida. Ele vai me pedir o projeto para ver se pode dar prioridade. O que eu não quero é que nossa equipe se acomode, pensando: estamos em casa, temos o governador do Estado. Eu não posso colocar um amigo meu na situação vulnerável de liberar recurso sem justificativa, só porque é amigo do prefeito, isso não vai acontecer! Eu não farei com que nossa amizade possa ser confundida com irresponsabilidade.

Jornal A Voz do Paraná – E os próximos dois anos da sua gestão?
Leonaldo Paranhos - A expectativa para os próximos anos é muito positiva. Acredito muito no governo do Estado, eles sabem que tem uma dívida com o Oeste do Paraná. Falei isso, inclusive, com o governador, de forma respeitosa, colocando para ele que temos um crédito junto ao governo do Estado, não significa que o governo do Beto Richa não fez, estou dizendo de um histórico, de muitos anos, porque nós produzimos muito e temos dificuldades. Precisamos ter um plano de mobilidade e escoamento da nossa safra diferente, precisamos ter um respaldo do governo do Paraná para escoar a safra seja com uma tarifa diferenciada no pedágio, precisamos ter um sistema de segurança, porque estamos na passarela do crime, estamos na fronteira com GuairáParaguai e FozParaguai. Nunca essa manipulação da droga foi feito na fronteira, ela é feita em uma cidade tronco, porque aqui a droga é manipulada, mandada para SC, RS e RJ, então, nós precisamos combater isso. O investimento que eu fiz na Guarda Municipal foi histórico, são 22 viaturas. Nós implantamos segurança rural, foram 5 viaturas para a guarda rural e estamos contratando mais 72 guardas. É de responsabilidade nossa a segurança? Não! Mas, não podemos ser omissos, vamos trabalhar debaixo do guarda-chuva da polícia militar, porque é ela que deve fazer a segurança, mas a prefeitura pode ajudar.

Jornal A Voz do Paraná - A aprovação de seu governo pela população é de mais de 80%. Como que se atinge esse número em tão pouco tempo?
Leonaldo Paranhos - Eu diria de uma forma respeitosa, eu não fujo dos problemas eu vou ao encontro deles e a população acaba me isentando de problemas, não estou dizendo que nós trabalhamos tanto assim de forma consolidada, mas, a população olha para o governo e diz o seguinte: o Paranhos tem boa vontade, quer fazer e está fazendo. Ela acaba dando a nós um tempo maior. A aprovação neste conjunto rodeia a pesquisa, tem coisas que a população espera que seja consolidada, mas, ela demonstra na pesquisa que o prefeito sabe daquele problema, eu conheço o governo, todos os processos que passam por aqui, eu leio e assino. Sei onde tem uma rua com problema, onde tem uma intervenção de mobilidade, acho que essa presença junto à população faz com que as pessoas possam acreditar no governo, o que aumenta minha responsabilidade, porque será aprovado e isso aumenta a expectativa da população.