Nacional

General Joaquim Silva e Luna é aclamado presidente do Bracier

O general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro da Itaipu, foi aclamado por unanimidade presidente do Comitê Brasileiro da Comissão de Integração Elétrica Regional (Bracier), nesta quarta-feira (23). O mandato é de quatro anos. Ele substitui o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira, que convidou Silva e Luna para concorrer à eleição da entidade exatamente pelo conhecimento e alinhamento do diretor-geral brasileiro com as questões do setor elétrico e sua integração com a América do Sul. Silva e Luna dirige desde fevereiro de 2019 o lado brasileiro da maior geradora de energia elétrica limpa e renovável do planeta. A eleição do Bracier foi feita por meio de uma assembleia virtual. No mesmo pleito, Ubirajara Brum da Silva, superintendente da Ouvidoria da Copel, foi escolhido para ocupar o cargo de secretário executivo. Para Silva e Luna, ter sido escolhido é uma grande honra. “Vamos corresponder ao máximo a esse voto de confiança para ficar à frente dessa entidade tão importante. É uma grande responsabilidade.” O Bracier é uma entidade não governamental, sem fins lucrativos, que congrega atualmente 17 empresas e entidades do setor elétrico brasileiro. Entre elas estão o Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), a Eletrobras e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Faz parte de sua missão discutir uma adequada política de integração e complementação nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia entre os países fronteiriços. Outro objetivo do Bracier é promover e impulsionar a integração do setor energético regional com ênfase na interconexão de sistemas elétricos, nos intercâmbios comerciais e nas interdependências energéticas, dentro de uma proposta de cooperação mútua entre os associados. O comitê também promove ações de integração e segurança energética na América do Sul e América Central, fomentando e coordenando as iniciativas de seus comitês nacionais.