Cidades

Prefeitura rondonense dá apoio a projeto de câmeras de monitoramento no município

O encontro foi realizado na manhã de quinta-feira (08), na sala de reuniões do gabinete para apresentar ao prefeito Marcio Rauber um projeto de monitoramento com câmeras no município de Marechal Rondon. Estiveram presentes o presidente da Acimacar, Ricardo Leites de Oliveira, representantes das polícias Civil, Militar e Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRON), Corpo de Bombeiros, secretário de Mobilidade Urbana, Coronel Welyngton Alves da Rosa, e representando o legislativo, o vereador Soldado Sauer.

O encontro iniciou com relatos de lideranças que recentemente estiveram em Palotina, onde o projeto já é realidade há mais de um ano. O grupo conheceu o sistema de monitoramento, denominado de “Cidade Segura”, que objetiva criar uma malha de videomonitoramento colaborativa a fim de inibir ações criminosas e garantir a segurança da população.

Todos ressaltaram a viabilidade da proposta no município vizinho, já que é uma importante ferramenta para as forças de segurança detectarem, prevenirem e reagirem a situações de emergência, ocorrências e manutenção dos espaços públicos. Inclusive, conforme relatos, muitas ocorrências foram elucidadas graças ao sistema de monitoramento por câmeras.

A proposta trazida pela Acimacar, para a prefeitura rondonense, é de que o sistema seja implantado por dois meses, com 100 câmeras, como forma de teste. As imagens ficarão à disposição da Policia Militar, Polícia Civil, Bombeiros e BPFron, além da secretaria de Mobilidade Urbana. Caso a eficácia do projeto seja apontada pelas forças policiais, o município, então, encaminharia o processo burocrático para o monitoramento com até 500 câmeras.

O prefeito Marcio Rauber, após ouvir atentamente os relatos, destacou que o município dará total apoio ao projeto e que, caso comprovada sua eficácia, os trâmites para que o projeto seja instalado de forma definitiva serão encaminhados. “Se é bom para o município, vamos fazer. Entrei em contato com o prefeito de Palotina e este fez muitos elogios ao sistema. Mas temos que ter a certeza de que também será eficiente em Marechal Rondon, por isso é prudente fazermos testes. Se as forças policiais confirmarem que de fato é o sistema é eficiente, vamos implantar de forma definitiva no município”, afirmou.

O presidente da Acimacar, Ricardo Leites de Oliveira, destacou a preocupação da entidade com a segurança pública. “A Acimacar está preocupada, também, com a segurança pública. Esta proposta foi apresentada já no passado, ao presidente Gerson, mas não teve sequência. Vamos fazer um teste com 100 câmeras.  As forças policiais utilizarão o sistema por 60 dias e depois farão uma avaliação do projeto”, reforçou.

O secretário de Mobilidade Urbana, Coronel Welyngton Alves da Rosa, mencionou que o sistema será uma importante ferramenta para a prevenção de acidentes.  “Será uma ferramenta que poderá ser utilizada para a elucidação de acidentes de trânsito. Ruas, avenidas e os principais cruzamentos serão monitorados. Com os dados das imagens, trabalhos preventivos poderão ser realizados”.

O tenente Daniel Zambon, comandante da 2ª Cia de Polícia Militar, acredita que o projeto será viável, tendo em vista a sua funcionalidade. “Em Palotina ele é utilizado para identificar criminosos e até veículos que foram furtados. É um sistema muito inteligente que permite fazer diversas buscas em tempo real pelas características dos elementos que cometeram o crime. Por exemplo, caso um assalto tenha ocorrido em um estabelecimento e for identificada a cor da roupa do criminoso, o sistema permite uma busca rápida em todas as câmeras para visualizar pessoas coma estas características. Isso também é possível pela cor ou placa do carro, entre outros elementos. Vemos esse projeto com bons olhos”.

O Capitão Tiago Zajac, comandante do Corpo de Bombeiros rondonense, destacou que a ferramenta irá auxiliar no atendimento aos acidentes de trânsito por parte do Siate. “Hoje temos problemas em fazer a triagem dos acidentes. Através do monitoramento, poderemos checar as imagens para decidir qual a ação necessária, o que dará um atendimento mais efetivo para a população”.

Para o vereador Soldado Sauer, a iniciativa é muito importante, tendo em vista o efetivo de policiais não ser suficiente no município. “Precisamos garantir maior segurança para a população e o sistema irá colaborar muito nisso. Além de coibir a ação de marginais, pode ser utilizado para identificar abusos no trânsito”, lembrou.

O software permite que câmeras privadas sejam utilizadas, ou seja, não é necessária a instalação de 500 equipamentos de filmagem. As imagens que podem ser utilizadas são de câmeras já instaladas em empresas e casas no município, que estiverem apontadas para as vias públicas e com a devida autorização dos proprietários.