Cidades

Escola do Legislativo e Bombeiros promovem curso de Brigadistas de Emergência

A Escola do Legislativo da Câmara Municipal promove, em parceria com o Corpo de Bombeiros, um curso em modalidade híbrida (virtual e presencial) chamado Brigadistas de Emergência. Voltada para a capacitação dos servidores do Legislativo, a atividade foi uma sugestão da vereadora Beth Leal (Republicanos), acatada pelo presidente Alécio Espínola (PSC).

Uma apresentação do curso foi feita na tarde de segunda-feira (12), pela coordenadora da Escola do Legislativo, Adriana Salles, e pelo major Amarildo Ribeiro, comandante interino dos Bombeiros em Cascavel. Eles explicaram que o curso terá uma primeira etapa online com método de Educação à Distância (EAD), pela plataforma Moodle, dividida em quatro módulos: Brigada e Plano de Abandono; Prevenção e Combate a Incêndios; Primeiros Socorros; e Defesa Civil.

Cada um desses módulos terá uma avaliação. Haverá também uma parte prática, presencial, que poderá ser realizada em duas etapas. O curso será encerrado com uma avaliação final. Para ser aprovado e receber a certificação, o servidor terá que participar de todas as etapas e obter média mínima de 7,0. A Câmara tem como meta a inscrição de pelo menos 18 servidores (10% do total que atuam no turno único de 8 horas).

No texto de abertura do curso no Moodle, consta como sua descrição que “trata-se de uma capacitação com o objetivo de preparar pessoas para darem a primeira resposta em caso de sinistros de incêndio, acidentes e situações de emergência, cujo objetivo é proporcionar um ambiente mais seguro para os ocupantes de edificações de Entidades e Instituições que possuem parceria com o Corpo de Bombeiros”.

Segundo o major Amarildo, os cursos de prevenção e combate a sinistros já fazem parte do currículo escolar em muitos países. No Paraná, já há atividades desse tipo na rede escolar, incluindo planos de evacuação nas escolas. “Nos órgãos públicos é fundamental fazer isso. Ao contrário do que acontece em países como o Japão, que quando acontece um terremoto todo mundo já sabe o que fazer, aqui no Brasil não é hábito, e por isso a gente vê situações como foi o caso da boate Kiss. Precisamos então nos capacitar para estarmos preparados para qualquer tipo de sinistro, não só incêndios”, explicou o bombeiro.

Adriana Salles fez uma avaliação positiva do primeiro encontro, que contou com vários servidores e também teve a presença do vereador Sadi Kisiel (PODE). “Foi um encontro muito produtivo, o major Amarildo tem uma excelente didática. A partir dessa primeira atividade, nossos servidores estão com acesso à plataforma Moodle para iniciar o curso de Brigadista de Emergência. Tenho certeza de que todos se sairão muito bem e conseguirão a sua certificação ao final”, disse a coordenadora, que anunciou que a Escola do Legislativo tem demandas e vai organizar outras capacitações para os servidores.

 

(Câmara Municipal de Cascavel)