Política

“Duplicação da rodovia das Cataratas deve começar neste ano”, afirma general Ferreira

Até o final de junho deve ser lançada a licitação da duplicação do trecho de 8,7 quilômetros da BR 469, a Rodovia das Cataratas, em Foz do Iguaçu, na fronteira do Brasil com o Paraguai e a Argentina. Se esse prazo for cumprido, as obras começam ainda este ano e a previsão de entrega é para 2024. A informação foi confirmada pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu, general João Francisco Ferreira, na quarta-feira (2), durante a entrega simbólica do projeto executivo da duplicação, já aprovado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).
A obra tem custo previsto de R$ 139,4 milhões, dos quais R$ 136,3 milhões serão financiados pela Itaipu Binacional. O governo do Estado fará a licitação e a gestão da obra, com prazo estimado para conclusão de 36 meses após o início. Para o general Ferreira, a duplicação vai garantir um novo status para o turismo da região. “Além de um corredor turístico mais bonito e seguro, Foz do Iguaçu estará ainda mais bem preparada para atender nossos visitantes”, afirmou. Segundo ele, quando entrar na fase das obras, “a duplicação ainda vai contribuir para a retomada da economia, com a geração de empregos”.
A versão finalizada do projeto executivo foi entregue pelo presidente do Fundo de Desenvolvimento e Promoção Turística do Iguaçu (Fundo Iguaçu), Enio Eidt, ao general Ferreira durante solenidade no Centro Executivo da Itaipu, em Foz do Iguaçu.
O secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex, participou da cerimônia e aproveitou para agradecer a Itaipu. “Temos mais de R$ 5 bilhões em obras em andamento no Paraná, e em grande parte delas temos o apoio da Itaipu. Essa será mais uma que vamos cumprir com seriedade e celeridade”, garantiu.
“Não é fácil fazer o projeto de uma rodovia federal localizada no perímetro urbano. Foi preciso fazer adaptações para atender a todas as necessidades”, disse o diretor-geral do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER), Fernando Furiatti Sabóia. “Mas o resultado é um projeto de excelência. O edital já está pronto para ser lançado e, em breve, teremos também uma obra de excelência”, completou.
Para o prefeito Chico Brasileiro, a duplicação vai “aumentar a autoestima” do povo iguaçuense. Ele também se comprometeu a dar início, com apoio do governo do Estado, às obras de revitalização do trecho urbano de 4 quilômetros, entre o Boicy e o trevo da Argentina. Também prometeu o início dos trabalhos em uma nova via que dê acesso ao aeroporto, a ser utilizada durante as obras na BR 469. “A Prefeitura tem o dever de também investir nesse conjunto de obras que estão deixando Foz do Iguaçu ainda mais preparada”, finalizou.