Saúde

Pesquisa aponta que vegetarianos têm menos chances de apresentar complicações graves no pós-Covid

Uma pesquisa feita por profissionais de saúde da França, Alemanha, Itália, Espanha, Reino Unido e EUA, entre julho e setembro do ano passado, mostrou que mais de 70% dos pacientes infectados pelo Covid-19 que seguiam uma alimentação equilibrada à base de plantas (plant based) e peixes, tiveram menor gravidade das complicações no pós-Covid que os pacientes que tinham uma alimentação com baixo consumo de carboidrato e maior ingestão de proteína. 

O artigo, que foi publicado pela revista BMJ Nutrition, Prevention & Healthainda mostra que uma alimentação rica em vitaminas A, C, D e E , minimiza o risco de infecções respiratórias, como gripes e pneumonia, além de diminuir a duração dessas manifestações. 

Cada vez mais, a importância da alimentação saudável tem sido destaque na prevenção de doenças e é base para uma qualidade de vida e longevidade - não é à toa que é um dos 6 pilares da Medicina do Estilo de Vida. Para falar mais sobre essa pesquisa e a importância de uma alimentação rica em verduras, legumes, frutas e alimentos integrais, deixo à disposição a Dra. Lívia Salomé, médica especialista em Medicina do Estilo de Vida e vice-presidente da Regional Minas Gerais do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida (CBMEV).

Sobre Dra. Lívia Salomé 

Graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), tem especialização em Clínica Médica e certificação em Medicina do Estilo de Vida pelo American College of Lifestyle Medicine.
Atualmente, é vice-presidente da Regional Minas Gerais do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida (CBMEV).