Cultura

Novos editais na área da cultura são anunciados pelo governo do Paraná

Depois de concluir o Programa de Bolsa Qualificação Cultural para mais de 8 mil trabalhadores e trabalhadoras da Cultura do Paraná – o maior programa de qualificação cultural do País, tanto pelo número de participantes quanto pelo valor do benefício (três parcelas de R$ 1 mil) –, a Secretaria da Comunicação Social e da Cultura, por meio da Superintendência-Geral da Cultura, divulga um pacote de novos editais de fomento à economia criativa e à cultura.

Os programas se somam a outros três editais, à Bolsa Qualificação e à Renda Emergencial lançados em 2021 com recursos da Lei Federal Aldir Blanc (LAB).

Os editais serão realizados em parceria com universidades e instituições do Estado por meio de Termos de Cooperação Técnica e Financeira e visam o reconhecimento de iniciativas, o desenvolvimento de projetos e a capacitação dos trabalhadores e trabalhadores da Cultura dos diversos segmentos.

O valor de execução dos editais, que estava depositado no Fundo Estadual da Cultura, já foi repassado para as entidades parceiras, garantindo assim o desenvolvimento de todas as etapas e o pagamento dos beneficiados no primeiro semestre de 2022.

“Com o lançamento desses editais, encerramos o ano garantindo que o recurso da LAB no Paraná foi destinado da melhor forma possível. Mais do que destinar um benefício financeiro, tivemos como missão capacitar e qualificar os trabalhadores da Cultura nos variados setores plantando sementes para o futuro. Nesse sentido, a LAB nos deixará um grande legado”, afirma a superintendente-geral da Cultura, Luciana Casagrande Pereira.As inscrições para esses programas serão abertas no início de 2022. Juntos, os novos editais correspondem a quase R$ 70 milhões destinados a trabalhadores e trabalhadores de Cultura do Estado. Os custos operacionais dos programas sairão do Tesouro Estadual.

Confira as informações sobre os editais, cujas inscrições serão abertas em janeiro:

ARTE URBANA: GRAFITE, EDUCAÇÃO E CULTURA – Escolas Coloridas com o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar)

Irá premiar 96 propostas de obras inéditas de intervenções artístico-urbanas em artes visuais nas linguagens “grafite” e “pintura mural” em muros de escolas da rede pública estadual de 96 municípios de até 20 mil habitantes de todas as macrorregiões paranaenses.

BANDAS MARCIAIS E FANFARRAS COM O TEATRO GUAÍRA 

Irá reconhecer a trajetória e premiar 53 fanfarras e bandas marciais, pessoas jurídicas, incluindo Microempreendedores Individuais (MEIs), de todas as macrorregiões. Os proponentes do edital deverão inscrever um vídeo que apresente a performance da banda ou fanfarra que será submetido à análise de mérito. 

PROGRAMA BOLSA CULTURAL PARANÁ CRIATIVO COM A FUNDAÇÃO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO FAUEL

Irá ofertar bolsa para fomento de 950 empresas do setor cultural e, ao mesmo tempo, oferecerá 1.806 vagas para curso Cadeia Produtiva da Cultura: Economia Criativa e Solidária com carga horária de 160 (cento e sessenta) horas em formato on-line. A bolsa está dividida nos seguintes segmentos:

- 544 vagas para empreendimentos da economia criativa do setor cultural voltado para pessoas jurídicas Microempreendor Individual (MEI) Empreendedor Individual (EI).

- 206 vagas para empreendimentos da economia criativa do setor cultural: Microempresa (ME); Empresa de Pequeno Porte (EPP); Entidades Culturais Privadas sem fins lucrativos; e Cooperativas Culturais.

- 200 vagas para Festivais e Mostras do setor cultural: Microempresa (ME); Empresa de Pequeno Porte (EPP); Entidades Culturais Privadas sem fins lucrativos; Cooperativas Culturais; e Coletivos Culturais Informais. 

MEMORIAL DE VIVÊNCIAS COM A UNESPAR

Irá selecionar, reconhecer e premiar 1.065 depoimentos audiovisuais, em formato digital, de trabalhadoras e trabalhadores da Cultura, pessoas físicas, domiciliadas há, no mínimo, dois anos no Estado do Paraná, para compor memorial que registre as expressões nas diferentes linguagens artísticas e culturais, das vivências, saberes e fazeres de trabalhadores (as) durante o período pandêmico.