Sociais

Bolsa criação literária é concedida a 5 autores pelo Itaú Social

Para estimular e valorizar a produção literária, especialmente de mediadores e mediadoras de leitura, bibliotecários e bibliotecárias, educadoras e educadores sociais e demais interessados, o Itaú Social, em parceria com o escritor Marcelino Freire, selecionou relatos de 5 autores para receberem uma bolsa de R$ 3 mil. 

Os textos selecionados são de Elisângela Cristina Siqueira de Melo, Cuiabá (MT); Fabiana Pedroni, de Vila Velha (ES); Kenni Rogers Closs, de Curitiba (PR); Monaliza Caetano Santos, de São Paulo (SP); e Valdelice de Conceição Santos, de São Félix (BA). Os textos produzidos serão publicados e divulgados no primeiro semestre de 2022 nos sites do Itaú Social e da Balada Literária.

“A bolsa serve de estímulo para que os profissionais se dediquem a aprofundar suas técnicas de escrita literária e de relato oral. O desenvolvimento e o resultado deste projeto serão públicos, permitindo a formação de novos escritores por todo o Brasil”, destaca a coordenadora de Engajamento Social e Leitura do Itaú Social, Dianne Melo.

Para concorrer à bolsa, os bolsistas participaram da Oficina Vivências Literárias, realizada no Polo, ambiente de formação do Itaú Social. Os textos serão desenvolvidos pelos autores, sob a supervisão de Marcelino Freire. 

Ainda estão previstos para ocorrer encontros virtuais abertos ao público nos quais Freire oferecerá orientações e dicas aos autores sobre como concluir suas obras. A publicação será composta por ilustrações de artistas e diagramadas pelo editor e designer Daniel Minchoni.

 

Oficina Vivências Literárias

A Oficina Vivências Literárias foi realizada entre os meses de setembro e outubro. As atividades foram conduzidas por Freire e contaram com a participação especial dos autores Julie Dorrico, Paulo Lins e Socorro Acioli.

O conteúdo da formação abordava temas como gêneros literários de autoficção, biografia, produção escrita a partir da vivência da infância, criação de sinopse, técnicas literárias para soltar o texto, entre outros.  Durante a oficina, os participantes produziram uma sinopse, acompanhada das seis primeiras laudas da produção literária.

 

Sobre o autor

Marcelino Freire é um dos nomes mais prestigiados da literatura contemporânea. É autor de livros como “Nossos Ossos”, “Bagageiro”, “Seleta: por pior que pareça” e “Contos Negreiros” (premiado com o Jabuti). Em 2004, idealizou e organizou a antologia de microcontos “Os Cem Menores Contos Brasileiros do Século”, assim como participou de várias antologias no Brasil e no exterior. É criador da Balada Literária, que há 15 anos reúne dezenas de escritores nacionais e internacionais.