Cidades

Franciane: estamos transformando a economia Assis

Atenta às demandas e aos anseios da população, a vereadora de Assis Chateaubriand, Franciane Micheletto, chegou ao fim do seu primeiro ano de mandato com um saldo positivo de ações, que beneficiaram diretamente os chateaubriandenses. Franciane, que assumiu o cargo no início de 2021, tem como missão fazer o bem à população, buscando contribuir com o desenvolvimento do município que a viu crescer e se transformar em uma mulher atuante, que defende os interesses dos menos favorecidos. “Me sinto muito feliz com o início de 2022, porque posso olhar para 2021 e ver que tive grandes oportunidades de contribuir com o crescimento de Assis”, destacou a vereadora.
Em balanço feito ao jornal A Voz do Paraná, Franciane descreve o ano de 2021 como um ano de conquistas, avanços e apoio à população de Assis, com projetos e indicações que beneficiaram todos os setores do município, além de diálogo e parcerias fundamentais com o Executivo, por meio do prefeito Valtinho e com o governo do Estado, por intermédio do secretário da Administração e da Previdência do Paraná, Marcel Micheletto. “Finalizo o meu primeiro ano como vereadora e estou muito feliz com os resultados, pois foi um ano onde eu pude me encontrar e ver que por meio de um trabalho sério e transparente, podemos garantir aquilo que é direito do cidadão, realizando parcerias fundamentais com o prefeito Valtinho e, garantindo junto ao governo do Estado, por meio do secretário Micheletto, que faz essa ponte entre Estado e município, investimentos importantes e que fazem parte do nosso planejamento estratégico para o crescimento de Assis”, pontuou Franciane.
“Eu não sei se todos têm noção da proporção do crescimento que Assis terá com a chegada da Frimesa”, destaca a vereadora ao comentar a inauguração da primeira etapa das obras do frigorífico da cooperativa no município que acontecerão no final deste ano e que virá a ser o maior da América Latina. A preparação do município para atender todas as demandas geradas pelo empreendimento começou com a visão do secretário Micheletto, que na época era prefeito de Assis e segue com um planejamento estratégico que está sendo executado pela administração, com o apoio do Legislativo, parceria com o governo do Estado e o secretário da Administração e da Previdência do Paraná. “Quando o Marcel falava que tínhamos que fazer um planejamento para 10, 20 anos, já previa que teríamos que suportar toda essa demanda que as obras da Frimesa trariam para Assis. É por Assis e sua gente que lutamos todos os dias”, disse a vereadora de Assis.
No início de dezembro, a vereadora de Assis teve a oportunidade de, ao lado do esposo Marcel Micheletto, entregar o prêmio Moacir Micheletto ao presidente da República, Jair Bolsonaro. “Foi um momento de muita emoção”, enalteceu Franciane, ao recordar a acolhida do presidente. No encontro, Marcel e Franciane tiveram a oportunidade de elogiar o governo Bolsonaro e todas as ações que ele tem feito pelo Brasil, além de memorar a passagem dele pelo Congresso e a parceria que teve com o saudoso deputado Moacir Micheletto (in memoriam), pai de Marcel Micheletto. “O presidente é muito querido, receptivo, brincou com todo mundo e eu me emocionei muito, porque é uma figura que está lá para cuidar de todos os brasileiros, pensar em todos e eu tenho muito respeito por ele, foi muito bom ter a oportunidade de conhecê-lo”, completou Franciane.
Franciane exala otimismo. Seu alto astral está estampado no rosto e em suas atitudes. E o seu amor por Assis Chateaubriand se torna evidente quando ela discorre sobre a cidade que a viu nascer, crescer e se transformar em uma representatividade feminina na política, que conhece as demandas do município. Franciane sempre teve a preocupação com a geração de empregos e renda, além de dotar o município com infraestrutura e a construção de casas habitacionais para prover aos chateaubriandenses condições dignas, elevando o bem-estar e a qualidade de vida.
Leia, a seguir, a íntegra da entrevista: 

Jornal A Voz do Paraná: Como você avalia o seu primeiro ano de mandato?
Franciane Micheletto:
Me sinto muito feliz com o início de 2022, porque posso olhar para 2021 e ver que tive grandes oportunidades de contribuir com o crescimento de Assis por meio de projetos que são importantes para o bem-estar da nossa sociedade. Um que me marca muito é a lei que dá suporte para as mulheres procurarem socorro onde elas estiverem e que vem fortalecer o combate à violência contra a mulher. Sendo assim, hoje, em Assis, nós temos essa lei que garante ajuda para as vítimas. Nós também colocamos em prática um programa que foi aprovado e que beneficia os jovens da Casa Lar, que já não podem mais ser atendidos no local, por razão da maior idade e por terem sido desassistidos pela família. É um programa que estabelece incentivos por um ano, auxiliando esses jovens a pagar um aluguel, tendo em vista que este cidadão sai sem nenhuma referência e sequer um fiador para locar um lugar para morar. Esse programa serve para que ele possa se reestruturar, encontrando um lugar para viver e poder encontrar um emprego. Fizemos importantes indicações, como o Condomínio do Idoso, que também foi garantido pelo governador Ratinho Junior, por intermédio do secretário da Administração e da Previdência do Paraná, Marcel Micheletto. Fazendo esse balanço do primeiro ano na Câmara de Vereadores, estou muito feliz, pois foi um ano onde eu pude me encontrar e ver que por meio do trabalho sério e transparente podemos garantir aquilo que é direito do cidadão. Também foi um ano que pudemos ouvir a população e saber das suas reivindicações para poder realizar as indicações, além de conversar com o prefeito e debater os anseios do povo de Assis. Foi um ano que pudemos ajudar a direcionar as melhorias aos lugares certos e precisos. Eu avalio esse primeiro ano como uma experiência diferente, tendo em vista que eu nunca tinha estado no Legislativo, mas estou muito grata por integrar a Câmara de Vereadores e vejo que esse ano me deu muitas oportunidades de levar melhorias e fazer muita coisa boa pelos chateaubriandenses.
 
Jornal A Voz do Paraná: Em outras oportunidades, você já exerceu cargos no Executivo, já foi secretária municipal e, hoje, você está no Legislativo. Qual é a diferença entre os dois?
Franciane Micheletto:
Quando você está no Executivo, como eu estive em outras oportunidades, você trabalha com as políticas públicas e dentro da capacidade do município, você coloca em prática os programas. É algo muito específico, que dá a oportunidade de atender áreas exclusivas do município. Já no Legislativo, você pensa e ouve, busca o que a cidade ainda precisa. É claro que nós já temos muitas leis que regem o nosso município e que garantem os direitos aos nossos cidadãos, mas ainda há muita coisa para se pensar e sempre é tempo de conhecer a realidade do município, que está sempre mudando, para propor essas transformações. Se você conhece a realidade ao seu entorno, você consegue saber qual o melhor caminho para percorrer e avaliar se determinadas demandas são sanadas por meio de projetos de lei ou se uma indicação ao Executivo já supre tal necessidade. Estar no Legislativo é ser muito mais pontual e com um leque de oportunidades muito grande. Você pode atuar em todas as áreas e não fica somente restrito à pasta que lhe cabe.    
 
Jornal A Voz do Paraná: Como é a sua relação com os colegas vereadores?
Franciane Micheletto:
Ótima! Assis tem um Legislativo muito integrado, atuante e participativo. Não tenho problema com meus colegas, nós temos uma oposição, mas trabalhamos muito bem, existem divergências em alguns projetos, mas no fim, sempre chegamos em um entendimento, que vai ao encontro à finalidade principal do projeto e ao encontro dos anseios da população. Nós nunca tivemos um projeto que não foi aprovado por conta de divergências políticas e sem lógica. Eu só tenho a agradecer a todos os meus colegas vereadores. Nós temos nove vereadores que compõem a base do governo Valtinho, mas conversamos com todos os integrantes da Câmara de Vereadores e o propósito do Legislativo tem acontecido de forma muito saudável.
 
Jornal A Voz do Paraná: Tanto o Valtinho quanto o Marcel destacam o protagonismo de Assis com a inauguração das obras da Frimesa no município. Assis está preparada para esse protagonismo?
Franciane Micheletto:
Eu não sei se todos têm a noção do que Assis vai se transformar com a chegada da Frimesa, mas nós estamos buscando, por meio de um planejamento, estruturar a cidade para isso. Dentro desse planejamento, algumas obras já foram entregues, a exemplo de um Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei), com a garantia de outros a serem construídos. Nós tínhamos, quando o Marcel assumiu o governo, três Unidades Básica de Saúde, fomos para sete e, hoje, já contamos com 11 unidades. O município foi pensado para receber tudo o que esse empreendimento da Frimesa vai trazer para Assis. Além disso, estamos trabalhando para garantir investimentos na Saúde, Educação, Ação Social, Habitação e em todos os demais setores do município. A inauguração da primeira etapa do Frigorífico da Frimesa já está prevista para o segundo semestre desse ano e nós já começamos a receber muita gente que veio procurar em Assis oportunidades para o seu crescimento, para viver com excelente qualidade de vida. Com essas chegadas, as nossas demandas aumentam e, com isso, a gente vê que o nosso planejamento está dando certo, porque a nossa Educação está conseguindo atender às crianças, a nossa Saúde está atendendo as famílias, temos empregos para quem precisa. Até agora, nós estamos conseguindo atender as demandas, mas é claro que o volume de pessoas vai aumentar muito nesse ano e é por isso que o nosso secretário da Administração e da Previdência do Paraná, Marcel Micheletto, conseguiu, junto ao governo do Estado e a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), mais mil casas populares para Assis. Isso demonstra que as coisas estão acontecendo. Quando o Marcel falava que tínhamos que fazer um planejamento para 10, 20 anos, já previa que teríamos que suportar toda essa demanda. É por Assis e sua gente que lutamos todos os dias.
 
Jornal A Voz do Paraná: Recentemente, você e o Marcel estiveram frente a frente com o presidente Bolsonaro. Como foi esse momento?
Franciane Micheletto:
Foi uma experiência incrível e de muita emoção, primeiro, porque é o nosso presidente, segundo, porque uma vez, quando o Marcel ainda era prefeito, eu tive a oportunidade de acompanhar ele à Brasília e lá acabei encontrando o Bolsonaro, que ainda era deputado, mas já havia rumores de que ele seria o candidato a presidência. Eu pude conversar com ele e, inclusive, tirar uma foto e depois disto ele foi vitorioso nas eleições. Agora, fomos recebidos por ele no Gabinete da Presidência, no Palácio do Planalto. No encontro, o presidente Bolsonaro aproveitou para falar da proximidade dele com meu sogro, o saudoso Moacir Micheletto, recordou que eles eram vizinhos de gabinete. O presidente é muito querido, receptivo, brincou com todo mundo e eu me emocionei muito, porque é uma figura que está lá para cuidar de todos os brasileiros, pensar em todos e eu tenho muito respeito por ele. Foi muito bom ter a oportunidade de reencontrá-lo.