Meio Ambiente

9º Fórum Mundial da Água: Itaipu leva experiência em gestão de barragens

A Itaipu Binacional está participando do 9º Fórum Mundial da Água, que acontece de 21 a 25 de março em Dakar, no Senegal. A empresa ajudou na organização do evento liderando o grupo de trabalho “Melhorar a cooperação em infraestruturas com multipropósitos, incluindo a energia hidrelétrica – 3D”, vinculado ao tema prioritário “Cooperação”.

Na última quarta-feira (23), profissionais da binacional participaram de uma sessão sobre gestão de barragens multiusos, que teve a abertura de Daniel Alejando Vazquez, da Superintendência de Ação Ambiental da Itaipu da margem paraguaia da empresa. Ele apresentou os principais resultados obtidos nos encontros on-line “Rumo ao 9º Fórum Mundial da Água”, que reuniu virtualmente profissionais da América Latina e Caribe, de 8 a 10 de março.

A sessão também teve a participação de Jussara Elias de Souza, da Divisão de Reservatório, que apresentou, junto com Gustavo Posseti, da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), a palestra “Cooperação para promoção da segurança hídrica e energética: conectando atores e gerando valor a partir de sistemas de tratamento de esgoto sustentáveis”.

Jussara e Gustavo relataram a cooperação técnica e financeira entre Itaipu, Sanepar e Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI-BR) para “Implementação de Sistemas Sustentáveis de Esgotamento Sanitário”, beneficiando sistemas de esgoto sanitário já existentes em Medianeira, Itaipulândia e Santa Helena e implementando novos sistemas de coleta e tratamento de esgoto em Missal, Ramilândia e Serranópolis do Iguaçu, todas cidades do Oeste do Paraná.

Assinada em 2020, a parceira tem recursos da ordem de R$ 74 milhões e a duração do convênio de cinco anos. Ela contempla o desenvolvimento de projetos inovadores de engenharia e a execução de obras de infraestrutura de esgotamento sanitário para promover avanços sociais e ambientais nos municípios, contribuir com a melhoria da qualidade de corpos hídricos da região e com a qualidade de vida da população.

A sessão foi moderada pelo gerente geral da hidrelétrica Semaf, do Senegal, Abdoulaye Dia. Entre as palestras, Carlos Granell Ninot, do Comitê Nacional Espanhol de Grandes Barragens, falou sobre “A regulação hidráulica como solução para a mitigação das mudanças climáticas e para a transição energética”; e Alex Campbell, da Associação Internacional de Hidreletricidade (IHA, na sigla em inglês) apresentou “Construindo a próxima geração de energia hidrelétrica para atender Net Zero”.

 

9º Fórum Mundial da Água

O Fórum foi aberto na segunda (21), com a presença de lideranças e diversos chefes de Estado, entre eles o presidente do Senegal, Mack Sall. Falaram na abertura os presidentes da Etiópia, de Guiné Bissau, de Gambia, da Mauritânia, além do imperador do Japão, da presidente da Comissão da União Europeia e do presidente do Banco Mundial.

“O Fórum da Água hoje se concentra na importância da segurança hídrica para o desenvolvimento e a paz. O crescimento populacional e o aumento do uso de água estão criando escassez de água e intensa competição por água. A mudança climática em curso aumenta a crise da água, que é evidente na África”, afirmou o presidente do Banco Mundial, David Malpass.

O evento, que tem como tema “A paz para sustentabilidade e desenvolvimento”, é um dos mais relevantes espaços técnico-científicos do mundo focado no tema água e visa propor soluções para os problemas relacionados a esta questão em escala global.

Ele é organizado pelo Conselho Mundial da Água, fundado em 1956, com sede na França e composto por cerca de 300 instituições relacionadas aos recursos hídricos em aproximadamente 50 países. A Itaipu Binacional integra o Conselho desde 2006 e participa ativamente do Fórum Mundial da Água, desde sua criação.