Cidades

Segunda etapa do Biopark tem documentação assinada pela prefeitura de Toledo

Em ato realizado na sala de reuniões da Prefeitura de Toledo, o prefeito Beto Lunitti assinou a documentação permitindo a implantação do Centro Industrial Arno Donaduzzi, a primeira área industrial do Biopark. O evento aconteceu nesta quarta-feira (13) e contou com a presença de diversos secretários e servidores municipais e do gerente de Marketing e Negócios do Biopark, Paulo Almeida. A primeira fase era mista e este novo zoneamento permite a instalação de indústrias e comércio.

A área destinada para esta finalidade fica ao lado do Centro de Distribuição da Prati Donaduzzi, já em operação. Para o prefeito Beto Lunitti, os avanços para aquele espaço e as parcerias com o município são importantes, já que o Biopark se consolida a cada dia mais como um polo de tecnologia e educação, trazendo desenvolvimento para toda a região. “Temos tratado sempre com muito cuidado e rapidez, pois entendemos que os avanços para o Biopark atingem diretamente o que queremos para Toledo, um município tecnológico e inovador”, comentou Lunitti.

Segundo o gerente de Marketing e Negócios do Biopark, Paulo Almeida, a aprovação do projeto para esta nova etapa consolida o bom relacionamento entre o poder público e a gestão do Biopark. “É a certificação de que os avanços, tanto por parte do poder público quanto pela nossa gestão,  acontecem de forma muito célere. Somos a melhor região no país em relação a ambiente de inovação [certificado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI)] e isso já reflete em nossa capacidade de atrair novos investidores”.

Almeida afirma que esse fator coloca Toledo num patamar de atratividade totalmente ímpar e promove uma gama de oportunidades grandiosa para o município. “Por estarmos sempre olhando para todo o movimento territorial de empreendedorismo nós sabemos muito claramente como vem crescendo a região e o impacto que isso gera em todo nosso município. Isso se refletirá em melhoria da arrecadação, atração de profissionais, impactando na comunidade junto a estudantes, trazendo novos formatos educacionais e assim por diante, movimentando toda uma cadeia”, explica.  

Cenário atual - Em torno de 130 empresas já são residentes no Biopark e estão em Toledo por conta do empreendimento. “E novos interessados surgem no dia a dia. No processo de atração, estamos atendendo aproximadamente cinco empresas/dia, que nos procuram querendo entender o que é o nosso ambiente e qual o contexto do município de Toledo para recepcionar novas empresas”, reforça Almeida.

Para contribuir com este bom momento, a Prefeitura de Toledo também tem feito seu papel. Neste mês, foi realizado o primeiro INOVAMEAT Toledo, evento para discutir tecnologias e inovações junto a toda cadeia produtiva da proteína animal. “Foi a melhor feira em que participamos no município enquanto Biopark. Ela foi muito focada na formação de network e atração de negócios. Ter uma exposição mais focada a um público específico, aliada a um fórum com palestras e discussões, é o que atrai os gestores de empresas. Estas pessoas vêm em busca de relacionamentos. Foi um grande sucesso, começou muito bem, para o Biopark já gerou resultados diretos pela participação e com certeza queremos participar dos próximos anos. O público de forma geral vai perceber isso a longo prazo, com a vinda de novas empresas, mas foi um momento de reunião de diversos atores do mercado para discutir onde é possível, pós-pandemia, investir e gerar novos postos de trabalho”, concluiu Paulo Almeida.