Cidades

Pecinha se reúne com líderes para cobrar investimentos

As PRs que interligam os municípios de Cafelândia, Tupãssi, Jesuítas e Nova Aurora passando pelo Distrito de Palmitópolis à Cascavel e Toledo, estão há mais de 30 anos que é esperada uma pavimentação o qual encurtará o trajeto para a escoação das safras e o transporte de rações e animais para abate (peixes e frangos).
Para debater o assunto e chegar a um consenso, os prefeitos dos municípios, juntamente com líderes políticos e cooperativistas, realizaram neste mês um encontro para alinhar o debate e chegar a um denominador comum. Após o encontro, realizado no Distrito de Palmitópolis, os prefeitos dessas cidades, entre eles, o prefeito José Aparecido de Paula e Souza (Pecinha), que na oportunidade foi o anfitrião do encontro, subiram o tom da conversa, que agora passa a ser um cobrança para que o governo do Estado e Federal realizem a pavimentação asfáltica da PR 574 e da PR 575.
 O encontro contou com a participação do deputado federal Sérgio Souza, do presidente da Copacol Valter Pitol e dos prefeitos: de Cafelândia Culestino Kiara; Nova Aurora, José Aparecido de Paula e Souza- Pecinha; Jesuítas, Junior Weiller; e de Tupãssi, Luiz Carlos Beletti. Na oportunidade foi apresentado pelos engenheiros do departamento de Estradas de Rodagem do PR, o projeto para a pavimentação asfáltica desses dois trechos.
Com o grande crescimento e desenvolvimento da Copacol que tem um grande fluxo de veículos nestas rodovias e com os investimentos da construção do frigorífico de suínos da Frimesa em Assis Chateaubriand, o aumento principalmente do transporte de cargas será ainda mais intenso na região. “Agora com o projeto, que breve será finalizado, estaremos levando para o governo do Estado e para o Governo Federal e que façam essa obra o mais rápido possível. Não dá para esperar mais, são anos de aguardo. Vamos exigir que os candidatos coloquem no Plano de Governo esse trecho, uma vez que estamos em campanha eleitoral, fazendo um compromisso e que em 2023 a mesma comece a ser executado”, disse o prefeito Pecinha.