Política

Obras no Anel Viário: entidades querem parceria com a Itaipu

“A Itaipu reconhece a relevância do projeto e os benefícios que a obra trará a Cascavel e à região. Por isso, minha equipe e eu vamos analisar o pedido de parceria com bastante carinho”, foi isso o que disse o almirante Anatalício Risden, diretor-geral brasileiro da hidrelétrica, quinta à noite, em Cascavel. O encontro com Risden aconteceu na Acic e contou com a participação do prefeito Leonaldo Paranhos, presidentes de entidades do setor produtivo e autoridades.

O traçado do Anel Viário foi apresentado pelo engenheiro Fernando Dillenburg. O total do trajeto é de 130 quilômetros – já existem 30 quilômetros, considerando o Contorno Oeste e outros trechos. “Fizemos uma proposta de traçado distante do perímetro urbano, pensando no crescimento da cidade nos próximos 30 anos”, afirmou ele. Entre os benefícios do Anel estão retirar o tráfego pesado da cidade, facilitar, dar agilidade e reduzir custos em viagens, principalmente de ônibus e caminhões.

O contorno Norte terá, pela proposta, trajeto de 57 quilômetros e o Sul, 43. “O que pedimos à Itaipu, neste momento, é que seja parceira na contratação dos projetos finais do Anel Viário. Com os projetos em mãos, então buscaremos a execução da obra”, segundo Dillenburg. “Somos muito gratos à Itaipu porque ela tem um olhar diferenciado de desenvolvimento e vislumbra um futuro melhor ao Estado e ao País”, disse o prefeito Leonaldo Paranhos.

O presidente da Acic, Genesio Pegoraro, destacou a união das entidades e do poder público em torno de projetos como esse, imprescindíveis para o futuro de toda a região. “Essa é uma obra que fará bem ao Oeste e ter a Itaipu como parceira é, de fato, determinante”, destacou o presidente da Caciopar, Flavio Gotardo Furlan. “Esse Anel Viário vai ajudar a preparar a região a um novo estágio em seu processo de desenvolvimento”, destacou o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli. Risden lembrou que a Itaipu investe R$ 170 milhões em obras em Cascavel, em parte da duplicação da BR-277 e da duplicação do Contorno Oeste.