Cidades

Gestão Ulisses Maia investe em Educação de qualidade

A Educação é prioridade na Gestão Ulisses Maia. Mais de R$ 89 milhões foram destinados para novas construções, reformas e ampliações de escolas e Cmeis, além de investimentos constantes na qualidade de ensino. “Priorizar a educação municipal é reforçar que se acredita no desenvolvimento de uma cidade melhor para se viver, assim com Maringá já vem se mostrando”, enfatizou o chefe de Executivo.
Em Maringá, a Educação é a ponte que conecta presente e futuro, proporcionando diversas possibilidades e novos aprendizados ao longo da vida. Na Rede Municipal de Ensino, a sustentabilidade é um eixo importante trabalhado em todos os níveis, desde a educação infantil até a educação de jovens e adultos (EJA). Professores, alunos e família promovem a reflexão sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a construção de um mundo melhor. 
Na Educação Infantil, os alunos participam do projeto “Sustentare”. Por meio de diversas atividades, que vão da contação de histórias, à produção de essências e até a criação de “Caixas da Natureza”, as crianças despertam desde cedo a conscientização ambiental e envolvem toda a família nesse processo. No Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), os alunos participam do projeto “Educação para o Clima” e cada turma desenvolve um projeto que contribui para a maior conscientização das pessoas sobre o tema.
Uma das atividades do projeto “Sustentare”, na Educação Infantil, é a confecção do mascote “Guardião da Natureza”. As crianças escolhem um nome e um super poder para o guardião. Em uma das fases da atividade, os alunos levam o mascote para casa e, ao lado da família, refletem sobre a mudança de postura e atitudes conscientes de preservação, proteção do meio ambiente e práticas sustentáveis. 
Durante a atividade, a “Mumu”, mascote do Infantil 1 do Cmei Ângela Rossi Rizzo, foi “conhecer” a casa do Caio. Ele, que tem apenas 1 ano, ficou todo empolgado com a visita da vaquinha, que mobilizou toda a família. 
A mãe dele, Akisnelen Torquette, conta que ela e o marido participaram do projeto com o Caio. Os dois auxiliaram o filho na realização da tarefa, refletiram sobre sustentabilidade e apresentaram todos os aprendizados dessa experiência no livro de registros. “Essa proximidade da escola com a família é muito importante e positiva para a integração do conhecimento das crianças, tornando-as realmente sociais e efetivas", disse.
“Maringá é uma cidade que se preocupa com o meio ambiente e essas atividades contribuem para a formação de cidadãos preparados para construir um mundo mais sustentável, sendo aliados da preservação da natureza. Ao reunir desde a educação infantil até a EJA, proporcionamos aprendizado para todos em diversos níveis e ao longo de toda a vida, preparando para o presente e futuro”, destacou a secretária de Educação, Tania Periotto. 
A rede municipal de educação também é signatária do movimento “Escolas pelo Clima”. Maringá é a maior cidade participante do projeto, que reúne instituições de ensino em todo o Brasil comprometidas com a educação climática e sustentável. Uma das ações que fazem parte do projeto são as visitas didáticas aos parques da cidade. O objetivo é que os alunos estudem sobre as plantas nativas da região, características e a importância delas. Até o momento, quase mil estudantes participaram da atividade e outras 35 visitas estão programadas.