Saúde

Boletim da Dengue é divulgado em São Miguel

O boletim semanal da dengue divulgado pela secretaria municipal de Saúde de São Miguel do Iguaçu nesta quarta-feira, 18, aponta que o município registrou 53 novos casos da doença na última semana, além de 2 casos de pacientes com Dengue com Sinais de Alarme (DSA).

Isso significa que dois munícipes apresentaram mais sintomas e maior gravidade, tendo inclusive, um deles precisado de internamento. ‘A doença tem quatro classificações: Dengue; Dengue com Sinais de Alarme; Dengue Grave (DG) e Óbito. O paciente com DSA tem sintomas mais fortes da doença e é o mais próximo da DG, que pode evoluir para óbito’, explicou a enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica, Mônica Luiza Saviatto Cardoso.

Entre esses sintomas estão à hipotensão postural, que é a queda excessiva da pressão arterial (PA); queda abrupta das plaquetas; vômito persistente; dor abdominal intensa e contínua; letargia, que é um estado de cansaço que envolve diminuição da energia, da capacidade mental e da motivação; sangramento de mucosas ou outras hemorragias; além de outras alterações no sangue e acumulo de líquidos. ‘São casos que necessitam de um monitoramento e um cuidado maior’, destacou Mônica.

O boletim semanal aponta ainda que, no ano epidemiológico da dengue, que iniciou em 01 de agosto de 2021 e segue até 31 de julho de 2022, foram confirmados 365 casos, de um total de 1.071 notificações. O informativo aponta ainda que 672 casos foram descartados e 32 continuam em investigação.

Apesar de terem sido registrados mais de 50 novos casos na semana, o número é menor do que vinha sido registrado nas últimas semanas, onde eram confirmados mais de 70 casos a cada 7 dias. ‘Isso é reflexo das ações que estão sendo tomadas, como por exemplo, o Mutirão de Limpeza e a aplicação do fumacê. É um dado positivo, porém a população não pode relaxar e precisa continuar tomando todas as medidas preventivas contra o Aedes Aegypti, transmissor da doença’, relatou o diretor da Vigilância em Saúde, Djonathan Adamante.

Inclusive, os trabalhos do mutirão continuam sendo realizados nesta semana na região atendida pela ESF Lucia Barp da Costa, que compreende os Bairros Liberdade; Cataratas 1, 2 e 3; Condomínio Modelo; Condomínio Residencial; Renascer; Novo Mundo; Novo Horizonte e Jardim Vitória.

 

MAPA

Durante o mutirão serão recolhidos diversos materiais como: entulhos (resíduos de construção, cerâmicas, vasos, entre outros); recicláveis (garrafas, lonas, PVC, pneus, recipientes plásticos ou de vidro, tábuas e madeiras); eletrodomésticos (lavadoras, TV’s, geladeiras e aparelhos eletrônicos em geral), além de galhos e folhas.

A orientação é para que os moradores realizem uma limpeza geral em seus lotes e terrenos e coloquem os materiais que serão recolhidos em frente as suas residências, devidamente separados, em local de fácil acesso.

As folhas e galhos deverão estar ensacados, os móveis desmontados e os recicláveis e eletrônicos acondicionados em caixas ou sacos.

Após a limpeza, ficará estritamente proibido colocar novamente entulhos em cima do passeio público, caso contrário, o morador poderá ser multado, sem aviso prévio.

Nas primeiras semanas, os trabalhos do mutirão foram concentrados nas regiões atendidas pelas ESF’s Central e Paraguaçu.

 

CRONOGRAMA

Os trabalhos do Mutirão de Limpeza seguirão sendo realizados semanalmente, conforme o seguinte cronograma:

De 23 a 27 de maio: Região atendida pela ESF Santa Catarina, sendo os bairros: Sagrado Coração de Jesus, Ecovila e Santa Catarina, até na Rua David Canabarro, lado direito.

De 30 de maio a 03 de junho: Região atendida pelas ESF’s Manoel Nicolau Bauer e Santo Antônio, compreendendo os bairros: Floresta, Panorama, Araras, Bela Vista e Parque industrial.

De 06 a 10 de junho: Região atendida pela ESF Gaúcha, sendo os bairros: Loteamento Soster, Santa Luzia, Hermes Corbari, Jardim Vanz, Barro Branco, Cidade Alta, Avenida Iguaçu no sentido mercado Ideal, Cohapar, Bela Vista, Condomínio Dona Adélia e Serra do Mico, sentido BR-277.