Agronegócio

Do aviário à indústria: sucessores conhecem processo industrial da Copacol

Os avicultores integrantes do Programa Conecta vivenciaram uma rotina diferente: deixaram os galpões de criação dos animais para conhecer o processo de produção na Unidade Industrial de Aves da Copacol, em Cafelândia – o primeiro do Oeste do Paraná no modelo de integração, que neste ano completou 40 anos.

A experiência faz com que filhos e netos de cooperados conheçam o ciclo completo na avicultura, da genética até a comercialização do produto nos supermercados. Em diferentes etapas eles tiveram um verdadeiro intensivo sobre as etapas da avicultura na Cooperativa: matrizes, laboratório, modernas estruturas em aviários e fábrica de rações já foram visitadas pelos inscritos na atividade.

Geovane Mateus Bernabé, de Jesuítas, vem herdando dos pais e dos avós a profissão e se dedica para alcançar melhores resultados. “O Programa Conecta é uma oportunidade para aprendermos todos os processos, desde o funcionamento ideal do aviário, fábrica de ração - como ela é produzida para manter as aves com melhor desempenho. É importante ver a tecnologia que está avançada no nosso meio. Trabalhamos com a produção a campo e nem imaginamos como é o processo na indústria”, diz o sucessor em avicultura.

A visita é importante para interação entre o avicultor e a indústria: o que é feito no campo vai impactar no processo de produção. Conhecendo exatamente os detalhes o manejo passa por um aperfeiçoamento que inspira as novas gerações de avicultores. “Estou ajudando meu avô há dez anos no manejo. O Programa Conecta oportuniza conhecer todos os processos. Aprendemos sobre as pesquisas realizadas para termos resultados positivos. No campo temos os cuidados com as aves e aqui na Unidade Industrial percebemos o trabalho intenso para garantir a continuidade da qualidade do produto final”, diz Monique Fusão, de Cafelândia.

VISITA NA UNIDADE
Da recepção dos caminhos com os frangos até o processo de elaboração dos diferentes cortes, os jovens avicultores conheceram todo o trabalho executado por milhares de colaboradores. Utilizando as roupas exigidas para entrar na Unidade Industrial, eles acompanharam todas as etapas até a embalagem. A visita guiada pelo supervisor de Produção, Waldir de Grande Júnior, oportuniza maior conhecimento para os produtores. “O manejo por parte dos avicultores faz toda a diferença no resultado final. Com o conhecimento da realidade, o produtor entende o motivo das exigências em relação a qualidade e busca aprimorar o trabalho”, diz Júnior.

AVANÇOS NA ATIVIDADE
Adrieli Hernandes, supervisora de Fomentos, ressalta o avanço possibilitado com o Programa Conecta Aves, incentivando a mão de obra qualificada das novas gerações nas propriedades. “Esse é um programa direcionado aos produtores, que busca aprimorar as técnicas com as novas gerações. Mostrando todas as etapas tornamos mais evidente como é importante o produtor e a Cooperativa seguirem pelo mesmo caminho, que é a excelência na atividade”.